mormon.org Brasil
Leo: UNIVERSIDADE, ESTATÍSTICA, ESPORTES, MISSÃO, FUTEBOL, FAMÍLIA, Mórmon.

Oi, eu sou Leo

Sobre mim

Eu amo esportes! Me identifico com todos eles. Eu realmente gosto de praticar, assistir e ler sobre esportes. O que eu jogo melhor é o basquete mas, como um bom brasileiro, amo futebol também. Outros esportes que adoro são tênis, futebol americano, esportes de inverno, atletismo e skate. Gosto muito de matemática. Na faculdade estudo estatística, a área da matemática que mais me encanta. Tem sido um grande aprendizado estar na faculdade e me desenvolvendo, é uma época muito boa! Adoro passar momentos incríveis com minha família, amigos e namorada. Nada paga esses momentos incríveis!!!

Por que sou mórmon?

Sou mórmon pois ao viver o evangelho eu e minha família somos mais e mais felizes! Meus pais conheceram a Igreja quando eu tinha 7 anos de idade. Eles não foram batizados em pouco tempo. Recebemos várias palestras e demorou até que eles decidissem ser batizados. Porém, quando o fizeram tiveram a certeza de que essa era decisão a ser tomada. Sabiam que Deus estava feliz com isso. A partir desse dia, pudemos ver um desenvolvimento enorme em nosso cotidiano. Era um desenvolvimento familiar, material e espiritual. Isso se deu graças a fé dos meus pais em viver o Evangelho de Jesus Cristo. E foi assim desde então, eles são um exemplo de serviço e amor. Graças ao exemplo deles pude desenvolver meu próprio testemunho a respeito do Evangelho. Depois de crescer um pouco mais e após orar com muita fé, pude sentir que a Igreja é a verdadeira Igreja de Deus aqui na terra. Esse testemunho cresce a cada dia a medida que sirvo, oro e estudo o Evangelho. É uma benção sem igual viver o Evangelho com a minha família!!!

Como vivo minha fé

É muito bom participar da minha ala. Sempre participo aos domingos e nas diversas atividades semanais que fazemos. Eu e minha família temos grandes amigos lá, onde eles nos ajudam e nós os ajudamos a viver nossa fé. Uma parte importante dessa ajuda são as visitas de mestre familiar que recebemos em nosso lar. Da mesma forma são importantes pra mim as visitas que faço como mestre familiar. É uma forma única de servir e demonstrar amor pelos irmão da ala. Até um tempo atras, servia como assistente do bispo. Eu o ajudava em algumas tarefas, cuidava dos rapazes de 16 até 18 anos, dava aulas para eles e também ajudava com o sacramento em cada domingo. Foram momentos muito agradáveis e divertidos. Servi também como um missionário de ala e pude ajudar os missionários de tempo integral com os recém-conversos e com os visitantes na igreja. Ao fazê-lo, adquiri um grande amor pela obra missionária e um desejo sincero de servir uma missão em tempo integral.