mormon.org Brasil
Divinofran Sousa: rapaz, converso, sacerdócio, membro, selamento, jovem, Mórmon.

Oi, eu sou Divinofran Sousa

Sobre mim

Eu gosto muito de conversar com meus amigos, mas principalmente de conhecer novas pessoas. Sou bem aberto a novas coisas, gosto de expor minha opinião e ouvir a das outras pessoas. Gosto de ouvir músicas no tempo vago ou sair com os amigos. Gosto de tecnologias e de aprender sobre elas, amo desvendar algo novo e gosto muito de ajudar as pessoas, mesmo que seja apenas com uma simples conversa. Prazer, esse sou eu!

Por que sou mórmon?

Eu sou mórmon porque creio nos princípios da igreja e porque desde a infância meus pais me ensinaram que aquele era o melhor caminho que eu poderia trilhar, mas eu não me apoio nisso para justificar o fato de eu ser membro da igreja. Eu sou membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias porque sei que ela é a unica igreja verdadeira na face dessa terra, com a autoridade para atuar em nome de Cristo, nela vivemos leis e princípios que não tiram o nosso poder de escolher o que queremos, vivemos princípios que nos aproximam e nos ensinam mais sobre os planos de nosso Pai Celestial, eu sou membro da igreja porque lá eu sei sobre o meu propósito aqui na terra e quais decisões tomar para voltar a viver com Deus e Cristo, eu sei que essa igreja é verdadeira porque é a unica com um profeta e doze apóstolos que tem comunicação direta com Deus para que possam nos alertar de futuros perigos e saber atualmente a vontade do Pai para nós, eu sou membro porque acredito, eu sou membro porque amo esse evangelho!

Como vivo minha fé

Atualmente eu sirvo na minha ala como líder dos rapazes, é muito bom poder ajudar eles a como aprender mais sobre o evangelho de Jesus Cristo. A melhor sensação é saber que eu estou ajudando a formar os futuros líderes da igreja. É uma coisa muito boa porque eu saí da classe de jovens esse ano ainda, então eu sei e conheço cada uma das dificuldades que eles passam e isso ajuda bastante no fato de estar ali e mostrar qual decisão eles tem que tomar. É muito bom visitar as pessoas e poder ajudar cada uma com o que elas precisam, é muito maravilhoso ver o brilho no olhar das pessoas ao ver que nós nos importamos com elas e estamos ali para ajudar-las, realmente não tem nada mais gratificante do que isso.