mormon.org Brasil
Sarah Machado: estudante, Letras, Inglês, Mórmon.

Oi, eu sou Sarah Machado

Sobre mim

Sou uma estudante que descobriu sua vocação por acaso. Ao longo de toda minha vida, sempre gostei de aprender novos idiomas e sempre tive facilidade para aprendê-los. Morei até meus 8 anos de idade no Uruguai, o que me deu a facilidade de compreender o Espanhol. Aos 12 anos, comecei a estudar a língua inglesa, que, logo em seguida, veio a se tornar minha paixão. Porém, desde minha infância, meu sonho foi ser uma Designer de Interiores. Apesar de amar a área, nunca realmente senti que tinha o dom para isso. Quando chegou a época de vestibulares e de realmente decidir meu futuro profissional, estava decidida a cursar Arquitetura e Urbanismo (para depois me especializar em design). Porém, não consegui entrar no curso e queria muito começar a faculdade antes de servir como missionária de tempo integral. Então, decidi começar a cursar Letras, devido ao fato de sempre ter sido uma amante das línguas e gramáticas. Logo no primeiro semestre do curso, comecei a descobrir minha verdadeira vocação para escrever e trabalhar com a língua inglesa. Hoje, já tenho em mente uma nova percepção de como trabalhar com algo que amo e me faz feliz.

Por que sou mórmon?

Meus pais são membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias desde sua infância. Então, fazer parte dessa grande família mórmon sempre fez parte da minha vida. Porém, ao completar 8 anos, eu tinha que tomar a decisão por mim mesma se eu realmente queria ser membro da Igreja, seguindo o exemplo de Jesus Cristo e entrando nas águas do batismo. Sempre senti a alegria imensa ardendo em meu peito cada vez em que eu orava e perguntava ao Pai Celestial o que eu deveria fazer, me confirmando que este era o caminho correto pelo qual eu deveria seguir. A medida em que fui crescendo e dificuldades começaram a surgir, algumas dúvidas vieram junto, como: "O Livro de Mórmon realmente é verdadeiro?"; "Joseph Smith realmente teve a visão do Pai Celestial e Jesus Cristo?". Então, havia chegado a hora de eu orar e perguntar ao Senhor, para saber e sentir se tudo o que ouvi e aprendi minha vida inteira era verdade. Ao ler O Livro de Mórmon e perguntar ao Senhor se as coisas escritas ali eram verdadeiras, senti o ardor no peito me confirmando que aquilo era verdade. Não há felicidade mais doce e real do que essa, de receber seu próprio testemunho e saber da veracidade das escrituras e dos profetas que o Senhor enviou ao mundo a cada dispensação. Sei que o Pai Celestial ama a cada um de Seus filhos. Sei que Ele tem um plano especial para cada um. Sei que O Livro de Mórmon, juntamente com a Bíblia, são a palavra de Deus para nós. Sei que Joseph Smith, aos 14 anos, viu Deus, o Pai, e Seu Filho, Jesus Cristo, e que, graças a ele, hoje temos o Evangelho Restaurado. Sei que hoje temos um profeta vivo que nos aconselha e nos guia. Amo este evangelho. Amo ser membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Amo ser mórmon!

Histórias Pessoais

De que maneira suas orações foram respondidas?

Quando eu tinha cerca de 5 anos de idade, obtive a primeira confirmação que eu lembre de que o Senhor responde as orações sinceras. Em uma certa ocasião, fui ao templo de Montevidéu com meus pais e meu irmão mais velho. As crianças e pessoas que não estão nas sessões do templo, normalmente ficavam na capela que tem ao lado do templo. Eu estava lá, quando notei que meu ursinho de pelúcia que sempre andava comigo havia sumido. Eu entrei em desespero. Hoje, eu penso (e provavelmente você que está lendo também deve pensar): "que importância tinha um ursinho?". O sumiço daquele ursinho serviu como alavanca para eu obter meu testemunho em relação à oração. Eu procurei em todas as mochilas e bolsas que tínhamos levado, procurei em todas as salas da capela, e não o achei. Eu era apenas uma criança que estava triste por perder seu ursinho. Em um determinado momento, meu irmão, que deveria ter cerca de 8 anos na época, se ajoelhou na minha frente e disse: "maninha, por que não oramos? o Senhor vai nos ajudar a encontrar teu urso". Assim fizemos. Logo em seguida que orei, fui procurar em uma mochila que já havíamos procurado anteriormente e ali, sem mistério nenhum, estava meu ursinho. Sei que o Senhor responde nossas orações, por mais simples e "sem importância" que sejam os motivos. Ele respondeu a oração de uma garotinha que havia perdido o seu ursinho porque sabia que aquilo era importante para ela naquele momento. O Senhor nos ama e sempre nos ajudará e responderá nossas orações da melhor maneira possível.

Como vivo minha fé

Ser membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é uma alegria imensa para mim. Dentro do Evangelho, todos os membros são como uma grande família. Temos amigos, irmãos, líderes que cumprem o papel de preocupação e carinho que uma verdadeira família cumpre. Todo tipo de diversão sadia e felicidade, eu encontro dentro da Igreja e em meio à pessoas que compartilham minhas crenças. Posso me divertir sadiamente nos bailes a atividades recreativas e salutares que realizamos continuamente. Ajudamos as crianças a viverem seus princípios e crenças desde sua meninice. É incrivelmente gratificante ter inúmeras oportunidades de ajudar outras pessoas, sendo tirando suas duvidadas, sendo amiga, e principalmente, servir ao Senhor de diversas maneiras, desde compartilhar meu testemunho até dar uma aula ou até mesmo organizar um baile, por exemplo. A Igreja nos proporciona uma escola, pois aprendemos sobre todo o Evangelho de Jesus Cristo, um hospital, pois nos traz um revigor espiritual e emocional, e, também, nos proporciona um lar, pois somos uma grande família, filhos de nosso Pai Celestial.