mormon.org Brasil
Lassalete: Assuntos Públicos, Mãe, Mórmon.

Oi, eu sou Lassalete

Sobre mim

Conheci a Igreja em Portugal, numa época em que meu País estava a terminar uma guerra civil de aproximadamente 40 anos. Eu tinha 31 anos e era uma pessoa completamente mundana. Depois que fui Baptizada e regressei a Angola, minha vida foi mudando passo a passo consoante minha diligencia no cumprimento dos mandamentos. Hoje quase nem me lembro do tipo de pessoa que eu era naquele tempo. Apenas me preocupo em tornar-me cada vez mais semelhante a Cristo e influenciar meus filhos e neta a serem um exemplo, carregando sobre eles o nome de Cristo em todos os momentos, coisas e lugares. Minha preocupação constante é que meu lar esteja sempre centralizado em Jesus Cristo para que minha família o tenha como um refúgio do mundo e principalmente que sinta alegria e sossego ao entrar em casa. Sou muito grata pelo privilégio de ter o Evangelho Restaurado em minha vida e por fazer parte da Igreja de Deus na terra. Sei que se continuar fiel e leal minha Bênção Patriarcal se cumprirá e Junto à minha Família,terei muita alegria neste e no mundo vindouro.

Por que sou mórmon?

Fui criada num colégio de freiras Católico o que me ajudou bastante a ser quem sou hoje. Aos 30 anos, visitei o Vaticano e cumprimentei o papa Paulo VI e, decidi por mim mesma não mais voltar à Igreja Católica a partir daquele dia pois, eu estava a ler a Bíblia pela primeira vez e cheguei a algumas conclusões. Depois de ter procurado por várias Igrejas aquilo a que chamo de "verdadeira Igreja", encontrei dois missionários em Oeiras, Portugal, abordei-os na rua, fiz-lhes algumas perguntas e quando me responderam, gostei do que ouvi e disse-lhes simplesmente que queria fazer parte daquela Igreja e assim foi. Sou Mórmon porque quero e amo o caminho do Mormonismo.

Como vivo minha fé

Sinto vontade e necessidade de renovar meus convénios baptismais. Para isso procuro arrepender-me diariamente para poder usufruir do Sacrifício expiatório de Jesus Cristo. Penso sempre que devo dar valor ao facto de Cristo ter sofrido tanto, arrependendo-me e assim ser perdoada. Igualmente procuro perdoar quem me faz algum mal. Leio as escrituras diariamente com minha família e sozinha. Também influencio minha família a fazê-lo e a compreenderem que a Salvação pode ser individual mas a exaltação é em Família. Por isso procuro sempre fazer Noite Familiares semanais com temas segundo as necessidades espirituais, emocionais dos membros da família. Tenho necessidade de visitar o Templo pelo menos uma vez cada seis mes, já que em meu País ainda não existe um Templo e tenho que sair do País para o fazer.