mormon.org Brasil
Sarihana: jornalista, brasileira, brasil, estudante, jovem, amor, Mórmon.

Oi, eu sou Sarihana

Sobre mim

Nasci no Rio Grande do Sul, um dos únicos lugares no Brasil em que neva no inverno, isso não é frequente, mas sempre que acontece é muito bonito. Minha mãe é formada em música, e para mim, uma grande pianista, então resolvi unir minha paixão por escrever com o amor que tenho pela música, e hoje sou estudante de jornalismo e pretendo seguir carreira na área da Cultura. Amo cantar e amo participar de atividades da igreja que envolvam muitas pessoas, gosto muito de organizar bailes e outras atividades para jovens, talvez por isso, apesar da minha pouca idade, sou sócia-proprietária de uma produtora Cultural. Gosto do colorido que a cultura de diversos povos dá ao mundo, gostaria de conhecer todas elas. Deve ser por isso que minha mãe me chama de "borboleta", pois eu tenho paixão por conhecer pessoas diferentes, histórias diferentes e sempre aprendo muito com isso. Não me acanho em viajar alguns mil quilômetros de carro ou até de charrete para conhecer um lugar totalmente diferente do convencional. Hoje moro no estado de São Paulo, e adoro o agito desse lugar, gosto de Temaki, churrasco e pizza, mas meu prato favorito sempre será arroz, feijão e carne moída. A beleza está nas coisas simples, até na hora de comer!

Por que sou mórmon?

Sou muito grata por viver nesse evangelho, sou grata pelos amigos que fiz durante toda minha vida e gostaria de poder dividir esse sentimento incrível que o amor pelo Salvador nos trás com todas as pessoas do mundo. É um calor no coração misturada com uma vontade de abraçar meu próximo com muito carinho. Eu sei que esse evangelho é verdadeiro, sei que na igreja temos um profeta que fala diretamente com Cristo, e nos dá todos os conselhos e palavras que o Salvador quer que saibamos. Sei que o Livro de Mórmon é um livro verdadeiro, e que em momentos de grande dificuldade e dúvida, ele nos dá respostas e bons sentimentos para seguirmos em frente. Sei que dentro da igreja encontramos um ambiente seguro e saudável, para que nossas famílias fiquem protegidas das coisas negativas dessa terra. Eu escolhi, com 20 anos de idade, servir uma missão de tempo integral, e para mim é um grande privilégio poder distribuir ao mundo o que eu tenho de mais valioso e que mais amo, que é meu testemunho sobre estas coisas. Vou poder servir integralmente ao próximo, e meu coração está muito, mas muito feliz com isso. Eu amo esse evangelho. Sei que o Salvador nos ama, e deseja muito que retornemos a presença dele com nossas famílias, sei também que esse é o caminho que preciso seguir para reencontra-lo.

Como vivo minha fé

Minha mãe e meu pai eram muito novos quando se batizaram, por isso cresci dentro do ambiente da igreja e sou muito grata por isso. Fui protegida desde criança porque aprendi princípios muito claros sobre amar ao Senhor e amar ao próximo. O mundo hoje carece muito de amor, e por isso acredito que isso faz toda diferença na sociedade em que vivo. Como jovem pude participar dos programas que a igreja oferecia, tanto sobre as escrituras quanto sobre cursos e oficinas de artesanato, música e armazenamento de alimentos. Sei que muitos dos meus talentos se desenvolveram dentro da igreja. Fico muito feliz ao ver os jovens da minha ala participando dessas atividades. No futuro eles vão poder desfrutar disso, na hora de escolher sua profissão e de ter suas famílias. Hoje sou professora do Berçário, uma classe muito legal onde posso ensinar crianças menores que 4 anos de idade. As crianças hoje em dia aprendem muito rápido e muito cedo sobre tudo, elas observam tudo que está a sua volta e muitas vezes, o mundo não tem dado bons exemplos. Sei que se elas aprenderem sobre amar ao próximo, respeitar seus pais e sua família, ser um bom cidadão e amar a Cristo desde cedo, elas vão se tornar grandes homens e mulheres no futuro. Já tive o privilégio de dar aulas para jovens, crianças e adultos, a didática é totalmente diferente, mas a lição e o sentimento doce que sentimos durante as aulas é o mesmo. Hoje em dia o mundo é muito turbulento, sei que me sentiria perdida sem o exemplo dos meus pais e as maravilhosas aulas que tive na vida. O amor que o evangelho nos permite sentir é e sempre será um norte para mim nos momentos de dificuldade.