mormon.org Brasil
Sthefanni Freitas: Estudante, Direito, Namoro, Primária, CTR, Testemunho, Mórmon.

Oi, eu sou Sthefanni Freitas

Sobre mim

Tenho 22 anos, solteira, estudante de Direito e estagiária, atualmente sirvo na igreja como professora da classe do CTR na Primária.

Por que sou mórmon?

Sou Mórmon porque obtive, por meio de muitas orações, a resposta sobre a veracidade da igreja. A primeira vez que entrei em uma capela SUD, realmente me senti em casa, sou extremamente feliz e grata por conhecer, viver e poder compartilhar esse evangelho.

Histórias Pessoais

O que o ajudou a ter mais harmonia em seu lar?

Quando fui chamada para trabalhar com as crianças na igreja, eu não conhecia muito sobre a primária, sobre as classe, hinos, etc. Recordo-me de um domingo, onde estávamos ensaiando hinos para a sacramental da Primária, e eu precisava aprender junto com as crianças, um dos hinos dizia "Se ao meu lado ele estivesse, meu falar seria assim?(...)". Ao voltar pra casa, tive alguns desentendimentos com minha mãe, que ainda não é membro da igreja, fiquei triste e aborrecida pelas críticas e julgamentos que ela me fazia e quando pensei em revidar, falar coisas que talvez também a deixase triste e aborrecida, lembrei-me do hino que acabara de aprender, como um sussurro do Espirito Santo, pude ouvir aquelas crianças cantando novamente, e ponderei sobre aquela frase, se Cristo estivesse ao meu lado, eu falaria aquelas coisas? Será que é isso que espera que eu faça? E com toda certeza a resposta foi negativa. Apartir daquele dia, passei a ponderar sobre minha palavras e ações com minha família, entendi que como seguidora de Cristo, preciso ser um exemplo de como Ele seria e isso me ajuda até hoje a ter uma relação harmoniosa com minha família.

Como vivo minha fé

Amo meu chamado de professora na Primária, a experiência com as crianças é de grande apredizado pra mim, sou extremante grata ao senhor pelo meu chamado, sei que tenho um papel muito importante na vida dos meus alunos e fico feliz por poder aprender tanto com eles também, eles são um grande exemplo de fé e vontade de servir à Deus. Também sou Professora Visitante e a possibilidade de visitar, ensinar e ajudar as irmãs que visito é realmentre um presente divino, esse é realmente um trabalho de amor, e por isso busco constantemente lembrar dos exemplos de Jesus Cristo, que dedicou sua vida para amar o próximo.