mormon.org Brasil
Victoria: câncer, piano, música, artes plásticas, faculdade, estudante, Mórmon.

Oi, eu sou Victoria

Sobre mim

Sou filha de Pai e Mãe maravilhosos, e tenho dois irmãos menores e duas irmãs menores. Sou pianista com treinamento clássico, e aprendi cantar com minha mãe. Minha mãe é sobrevivente de câncer de mama. Isso é algo que eu jamais achei que teria para fortalecer meu caráter. Sou estudante no BYU-Idaho estudando gravuras e impressão. Sou mórmon a vida toda--e isso fez toda a diferença.

Por que sou mórmon?

Eu fui criada como membro da igreja desde de pequena. Comecei com as verdades simples que aprendi no meu lar e na igreja. Por meu do exemplo dos meus pais, eu aprendi a seguir o conselho dos profetas vivos. Agora sou mais velha, e eu sei por mi mesma que a igreja foi restaurada por Joseph Smith, um profeta de Deus, e que temos profetas vivos hoje que estão aqui para nos guiar nos orientar em nossas vidas diárias. Eu sei que o Livro de Mórmon é um outro testamento de Jesus Cristo, e que o Livro de Mórmon complementa e esclareça os princípios ensinados na Bíblia.

Histórias Pessoais

Como seu conhecimento do Plano de Felicidade mudou/beneficiou sua vida?

Quando minha mãe descobriu que tinha câncer, eu reconheci quanto minha família é importante para mim. Uma parte do plano de felicidade é saber que se nossas vidas estava de acordo com os princípios do evangelho, poderemos viver com nossas famílias para sempre, até depois da morte. Eu sabia que se minha mãe não ganhar a luta contra câncer, eu veria ela ainda. Isso me deu tanta esperança porque tudo daria certo.

Como vivo minha fé

Eu vivo minha fé pelo meu exemplo. Para mim, ações falam mais alto de que palavras, mas as vezes, palavras são necessárias para explicar suas ações. Quando alguém reconhece como eu escolho viver os meus padrões pessoalmente, eles me perguntam se eu seja mórmon. Eu sorrio e depois explico que eu sou. Isso os dá oportunidades de me perguntar sobre minhas crenças e me perguntar porque eu vivo minha vida assim. As vezes, eles me perguntam porque eu sou tão feliz. Os digo que é porque eu vivo de acordo com os padrões da igreja, e porque eu me esforça de ajudar e servir aos outros. Porque sou mórmon, eu tive oportunidades de servir alem do normal. Eu acompanhava o coro da igreja e tocava o órgão para as reuniões nos domingos. Também ajudava a organizar atividades para os jovens. Enquanto eu fazia estas coisas, sempre tinha um sorriso e demonstrava para todos, até para mim, que os princípios ensinados no evangelho fazem minha vida mais feliz e maravilhosa.