mormon.org Brasil
Gerson: estudante, Engenharia, rock, escotismo, eletrônica, família, Mórmon.

Oi, eu sou Gerson

Sobre mim

Eu sou um estudante de Engenharia Elétrica. Trabalho para o governo de meu País como Técnico em Educação na minha área de formação que é a eletrônica. Eu amo as atividades ao ar-livre, especialmente o ciclismo e acampamentos. Eu gosto de boa música, cultura e auxiliar as pessoas com questões de bem-estar, iniciando por minha própria família, com os dons que tenho e/ ou eu adquiri ao longo dos anos por ser cristão ativo em minha religião. Gosto de questões relacionadas com história antiga e genealogia, questões sociais e políticas, o ambiente, mas minha paixão é a ciência e tecnologia. Aprecio muito a religião e crenças, e a relação destas com o comportamento e destino humano. Mas também adora passar tempo com minha família, amigos e aproveitar as belezas da vida que incluem arte, música e similares.

Por que sou mórmon?

Eu aceitei o batismo na Igreja SUD (LDS) ao sentir que tinha encontrado as respostas que de alguma forma sempre busquei. As respostas foram tanto teóricas como sentimentos pelos quais ansiava. Ao longo dos anos, muitas experiências de todos os tipos, relacionadas à minha nova fé, reforçaram o meu desejo de fazer parte da comunidade dos Santos dos Últimos Dias por toda a minha vida. Eu não sei o que eu seria hoje se perdesse todo esse conhecimento, experiências e momentos que tive e tenho por ser um "Mórmon." Eu não estou dizendo com isso que é fácil e magicamente, num instante, me tornei o que eu sou ou aprendi e entendi tudo, mas eu acredito que mesmo a felicidade é uma questão de escolha e tenho trabalhado para conceder a todos esta mesma oportunidade.

Como vivo minha fé

Eu procuro viver a minha fé em todos os lugares onde quer que eu vá. Nem sempre é fácil, especialmente no começo, mas agora eu desejo ainda mais que as pessoas saibam das minhas convicções e minha filiação à Igreja. Viver minhas crenças abençoa-me mais do que as pessoas ao meu redor, não importa o quão estranho que essa afirmação possa parecer. Fico feliz em responder a perguntas que surgem sobre a minha fé, e também porque pode parecer um bom exemplo (o melhor possível) sempre relacionar o que tenho no meu bom caráter por causa da minha fé. Eu não sou positivista por natureza, mas ao avaliar a vida eu sempre tento dizer e demonstrar como é viver em Cristo, e, portanto, há esperança, não importa o quão difícil a situação se tornou. E procuro sempre sorrir, isto faz muito bem para mim.