mormon.org Brasil

Oi, eu sou John

  • John Chen
  • John Chen
  • John Chen
  • John Chen
  • John Chen
  • John Chen
  • John Chen
  • John Chen

Sobre mim

Sou um americano chinês. Nasci e fui criado na China e vim para os Estados Unidos para fazer um curso de pós-graduação há 22 anos. Tenho dois filhos. Gosto de viajar e meu trabalho sempre exige que eu viaje para realizar as coisas. Não posso ficar em um lugar por mais de três meses sem viajar. Se você me perguntar quem sou, eu diria: Sou em primeiro lugar um mórmon, em segundo lugar um pai e marido e em terceiro lugar um profissional de uma empresa. Gosto de estudar e de ter alunos universitários a meu redor. Fui transformado por este país e por esta igreja, e em troca o que tenho feito na vida e no trabalho tem influenciado a vida de outras pessoas.

Por que sou mórmon?

Eu realmente acredito que existe um Deus? Por que você decidiu ser mórmon? Essas são as perguntas que me fizeram muitas vezes. Geralmente digo às pessoas que acredito que existe um Deus. Há um Jesus Cristo. E há um Espírito Santo. Tive três grandes bênçãos: a bênção número um é minha família. Depois de me tornar mórmon, há mais amor em casa. Descobri que amo ainda mais minha esposa, ao compartilharmos valores comuns na vida e compreendermos que a família tem uma vida eterna. A bênção número dois é meu filho. Nós, como pais, não somos perfeitos, mas é perfeito ver nosso filho crescer estudando a Bíblia. A Bíblia vai ensinar-lhe o que é certo e errado. Meu filho todas as noites antes de dormir lê as escrituras e ora de joelhos. Ele só tira dez na escola e está entre os melhores. Muitas vezes, ele diz que tem sucesso por causa do Livro de Mórmon. A bênção número três é minha sabedoria. Depois de entrar para a Igreja, consigo falar melhor e ser mais eficaz em comunicações e liderança.

Histórias Pessoais

Como seus dons e talentos abençoam outras pessoas?

Amor e disposição de servir são essenciais para fazer diferença na vida dos outros.

Como o Espírito Santo lhe ajudou?

O Espírito Santo me ajuda a alcançar paz interior. Dá-me simplicidade de pensamento e clareza ao tomar decisões.

Por que/Como vocês compartilham o evangelho com seus amigos?

A felicidade decorre da carreira profissional e da vida. Em geral creio que se temos uma família e filhos, não ficaremos felizes se nossos filhos não forem felizes ou se não se saírem bem na escola. Descobri que como pais não somos bons o suficiente para ensinar nossos filhos. Descobri o poder da religião que nos ajuda a formar as crianças no desenvolvimento de sua visão. Quando eles estiverem automotivados, sua capacidade de fazer as coisas, inclusive de estudar, será fortalecida. Muitas vezes falo a meus amigos sobre o evangelho no contexto da educação de seu filhos.

Como a frequência às reuniões da Igreja ajuda você?

Ir à Igreja todo domingo é um dos momentos mais felizes da semana. Isso me ajuda a fortalecer minha identidade e nossa comunidade. Isso me ajuda a examinar o que fiz de errado na semana anterior e o que devo preparar e fazer na semana seguinte. Somos seres humanos, não máquinas. Não podemos dizer que nossa fé vai permanecer como era quando fomos batizados. Precisamos renovar nosso compromisso todas as semanas e lembrar quem somos. Ao mesmo tempo, a frequência às reuniões da Igreja alivia em muito nosso fardo mental. Sinto-me renovado todos os domingos ao voltar da Igreja.

Como vivo minha fé

Sou o primeiro conselheiro no bispado da ala. Aprendi dois princípios muito importantes. Um deles é como ajudar o bispo a se sair bem, e o outro é desenvolver amor por meio do serviço. Ao servir no bispado tenho a bênção de aprender habilidades de liderança.